Explicando Seguro

Perdi o meu carro na enchente, o seguro cobre?

 As apólices de seguro de automóvel indenizam os prejuízos que o veículo segurado sofrer por submersão em água doce proveniente de enchentes, inclusive nos casos de veículos guardados em subsolo de prédios. O começo de ano é um período marcado pela ocorrência de desastres naturais, muito em função da frequência maior de chuvas intensas. E esse cenário costuma ser propício para danos aos automóveis expostos a inundações, queda de granizo, queda de árvore, deslizamentos

Nessa situação fica sempre a dúvida, os danos causados aos carros estão cobertos pelo seguro?

A resposta tranquilizadora é sim, os prejuízos estão cobertos pelas apólices de seguro.

A cobertura compreensiva das apólices de seguro de automóvel objetiva indenizar os prejuízos que o veículo segurado venha a sofrer em conseqüência de danos materiais provenientes dos seguintes riscos cobertos:

  • Colisão, choque, abalroamento ou capotagem acidental;
  • Queda acidental em precipícios ou de pontes;
  • Queda acidental, sobre o veículo, de qualquer agente externo, desde que o agente externo não faça parte integrante do veículo ou não esteja nele afixado (fixo, firme, em caráter permanente) ou atrelado (engatado);
  • Queda, deslizamento ou vazamento, sobre o veículo, da carga e/ou objeto por ele transportado, em decorrência de acidente de trânsito e não da simples freada;
  • Raio e suas conseqüências, incêndio ou explosão acidental;
  • Roubo ou furto, total ou parcial, do veículo;
  • Acidente ocorrido durante seu transporte por qualquer meio apropriado;
  • Submersão parcial ou total do veículo em água doce proveniente de enchentes ou inundações, inclusive nos casos de veículos guardados em subsolo de prédios;
  • Granizo, furacão e terremoto;
  • Despesas necessárias ao socorro e salvamento do veículo em conseqüência de um dos riscos cobertos;
Na prática, as seguradoras agem da seguinte forma: caso o custo de reparação seja igual ou superior a 75% do valor médio do veículo, a perda total será decretada e a indenização integral será paga. Para os danos parciais, em que existe a possibilidade de reparação do veículo, os prejuízos estão sujeitos a aplicação da franquia contratada na apólice.
Confira algumas dicas do que fazer para enfrentar alagamentos da melhor maneira possível:
1. Evite sair de carro durante uma enchente. Se você ainda estiver em casa, prefira usar o transporte público. As rodas dos ônibus são bem maiores que as de um veículo normal, e o metrô ou trem também oferecem mais segurança.
2. Caso você já esteja dirigindo quando o nível da água começar a subir, observe o carro ao lado para saber se há riscos. Caso o nível da água ultrapasse a metade da altura do pneu, estacione o carro, feche-o completamente e abandone o local.
3. Ao atravessar grandes massas de água, coloque o carro na primeira marcha e não deixe de acelerar. Especialistas concordam que a velocidade do motor deve ser mantida por volta de 2,5 mil rpm. Se o motor parar subitamente, não tente ligar o carro de novo. O melhor é transportá-lo até uma oficina, para evitar um calço hidráulico.
4. Desligue o ar condicionado e outros dispositivos, para evitar a entrada de água na tomada de ar do motor.
5. Se seu carro passou por uma enchente, leve-o a uma oficina mecânica para reparar os danos. Se a água entrou no carro, também os bancos e sistema de ventilação podem estar afetados, desenvolvendo mofo e outros microrganismos perigosos.
Fique Seguro: receba cotação de seguro auto de 10 seguradoras, ligue para (11) 5533-8844, whatsapp (11) 97596-5235, e-mail cas@caseguros.com.br ou acesse www.seucarroseguro.com.br

Comente essa matéria, tire suas dúvidas, clique aqui e fale conosco



Todos os Seguros é o site da Coutinho Administradora e Corretora de Seguros.

Rua Edson, 700 - Campo Belo - CEP 04618-032 - São Paulo - SP

Tel: (11) 5533-8844 • Whatsapp: (11) 97596-5235

cas@caseguros.com.br